Nova Lei da Terceirização e Vendas: como impactam na sua academia?

O último dia da Maratona Planejando o Sucesso em 2018 começou com grandes surpresas. A 1ª com certeza se deve ao assuntos abordados hoje, que foram Nova Lei da Terceirização e Vendas. A princípio, assuntos distintos entre si, mas que possuem algo em comum: impactam e muito na lucratividade da empresa.

A 2ª surpresa ficou por conta do nosso super time de convidados: uma Advogada e um Consultor experientes no mercado fitness. E também um Head of Sales, sendo que este último não é do segmento de academia e com certeza trará uma nova perspectiva para você, gestor.

Sem mais delongas, deixamos para você a gravação deste webinar na íntegra logo mais abaixo. Após assistir, continue lendo o resumo de tudo que rolou neste encontro de super profissionais.

Nova Lei da Terceirização e Vendas

Roberta Durigon, especialista em Direito do Trabalho e atuante há mais de 10 anos no mercado fitness

Roberta começou destacando que a grande vantagem dessas mudanças é que elas tornam possível melhores negociações com o funcionário. Em meio a tantas dúvidas, ela fez o alerta: não é possível terceirizar todos os funcionários da empresa. A lei trouxe esta novidade, mas é preciso tomar cuidado. Por exemplo, não é possível demitir funcionários antigos e recontrata-los como PJ por pelo menos 48 meses. Ela ressaltou ainda que também é preciso que no ato da contratação o gestor pense em um bom contrato.

Outra novidade é que agora é possível contratar em novos modelos de trabalho, por exemplo o tipo intermitente, onde o colaborador recebe pela hora trabalhada. Isso permite que a academia tenha um quadro de funcionários rotativos, que poderão atuar para cobrir férias ou trabalhar a cada quinzena, etc. Veja bem, não se trata de um freelancer, trata-se de um funcionário contratado, mas que só recebe se trabalhar.

Roberta também reforçou que hoje é possível fazer a quitação anual dos direitos trabalhistas. Isso é uma maneira de prevenir ações de funcionários contra a empresa, já que ao assinar o termo o colaborador declara que recebeu todos os direitos referentes àquele período.

Para fechar, a Roberta frisou que mesmo que a lei traga benefícios para o empresário quanto a encargos, é preciso continuar vendo o funcionário como peça chave da empresa. Ainda que terceirizado o colaborador feliz e satisfeitodá mais resultados para o negócio academia.

 

Como vender mais?

Leandro Ferreira, consultor de mercado e diretor da Gym Solutions

Nosso convidado Leandro já iniciou com um super desafio: falar sobre as principais ferramentas para amplificar venda.

E ele não desapontou. Segundo o Leandro, as redes sociais são essenciais para impactar o cliente. Logo, realizar ações antigas (panfletos, outdoors) não trazem mais os efeitos esperados.

Como estratégia para fortalecer as vendas, ele tem adotado o inbound marketing e as redes sociais. Também investe em telemarketing.

Logo, o 1º passo para ir ao encontro de novos clientes tem sido gerar conteúdo nas redes sociais, buscando cativar o contato dos prospects (telefone e e-mail). A partir disso, segue o 2º passo, que é entrar em contato oferecendo a solução da academia.

Ele também citou a diferença entre telemarketing receptivo (o cliente liga para a academia e a consultora atende) e o ativo (a academia vai em busca do cliente).

O Leandro fechou com uma super dica para ter um telemarketing leve. Segundo ele, é preciso criar um script rápido e assertivo (30 a 90 segundos), buscando gerar um encantamento. O objetivo deve ser trazer a pessoa para a academia. Aqui ele ressalta que é importante não tentar vender por telefone, mas sim trazer o cliente para o ponto de venda.

 

Novas metodologias de vendas

João Augusto – Head of Sales Néctar CRM

Já o nosso convidado “de fora do mercado fitness” trouxe informações diferenciadas que a princípio podem soar diferentes de tudo o que a gente já viu, mas que garantimos: é a tendência de vendas do futuro. Ele começou falando sobre a importância em tornar o processo de vendas escalável (mensurar os resultados com vistas ao crescimento) e também mais efetivo. O foco é a qualidade em vista da concorrência.

O João acabou levantou uma questão que pode ser polêmica para muitos gestores fitness: a preocupação em não trazer qualquer cliente para o negócio. E você vai ver porque isto faz sentido!

Investir energia em um cliente que pode sair em pouco tempo traz prejuízo para a empresa. O consumidor se frustra, fala mal da academia, contamina outros clientes… Ao focar no “cliente ideal” há uma menor possibilidade de evasão e cancelamento.

Aqui, o João reforça a importância de tornar as vendas mais previsíveis e deu 2 passos para tornar isto possível:

1º Investir energia no cliente ideal, pois isso traz previsibilidade. O cliente ideal permanece a longo prazo consumindo os serviços da empresa e você pode contar com esta receita.

2º Analisar os dados do seu consumidor, descobrir como ele se comporta na sua academia, entender com quem você está falando. Assim é mais fácil aplicar estratégias que culminem em vendas e renovação.

 

Muito mais foi falado neste último webinar sobre a Nova Lei da Terceirização e Vendas. Recomendamos que você assista ao vídeo aqui e aproveite o melhor de todas as informações compartilhadas por estes super profissionais.

Compartilhe com sua equipe, assista aos últimos vídeos da maratona e sucesso! Veja nos links abaixo:

Assista a trilha completa com os outros 04 vídeos da série aqui:

 

Comentários

comentários

Receba conteúdos exclusivos